Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Narrativa Diária

Não escrever um romance na «horizontal», com a narrativa de peripécias que entretêm. Escrevê-lo na «vertical», com a vivência intensa do que se sente e perturba. Vergílio Ferreira

Narrativa Diária

Sex | 05.12.14

O taticismo de Paulo Portas

narrativadiaria

 Paulo Portes.jpg

A coligação PSD/CDS-PP continua a revelar divergências, apesar da aproximação das eleições legislativas. Depois do IRS e do IVA, agora é a reposição dos feriados e a abordagem na comissão de inquérito ao BES que voltam a abrir fissuras na maioria PSD/CDS.

Paulo Portas anunciou a intensão de repor o feriado de 1 de dezembro − dia da Restauração da Independência − já em 2015, mas fê-lo à revelia do parceiro de coligação, depois de António Costa ter manifestado o desejo de repor este feriado. E esta questão do feriado poderá aproximar o líder centrista do novo secretário-geral do PS (Basílio Horta já fez saber que via essa aproximação com bons olhos).

Certo é que Paulo Portas volta a afastar-se de Passos Coelho e as críticas dentro da coligação entre os dois partidos mantém-se. Algo que acontece igualmente relativamente à comissão de inquérito ao BES.

Os sociais-democratas defendem o governador do Banco de Portugal de responsabilidades no caso BES, enquanto os centristas, através do seu líder parlamentar, acusam Carlos Costa, afirmando que este falhou no caso BPN, como no caso BPP e agora no caso BES.

Paulo Portas é um homem inteligente que «não dá ponto sem nó». Domina bem a arte da retórica. Sabe melhor do que ninguém falar para um vasto auditório, e dizer exatamente o que o público-alvo gosta de ouvir, mesmo que o que afirme não corresponda à verdade.

Paulo Portas pode ser populista e demagogo e propor o que bem entende. E fá-lo  porque sabe exatamente que algumas medidas jamais passarão na maioria do Governo de que faz parte. Sabendo de antemão que as propostas não terão consequências, não por culpa dele mas do seu parceiro de coligação, consegue marcar terreno no eleitorado do CDS, na coligação e no País.

Politicamente hábil, Portas tem sabido jogar no taticismo e na antecipação e com isso tem marcado vários golos.