Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Narrativa Diária

Não escrever um romance na «horizontal», com a narrativa de peripécias que entretêm. Escrevê-lo na «vertical», com a vivência intensa do que se sente e perturba. Vergílio Ferreira

Narrativa Diária

Sex | 01.02.19

O triumfo dos porcos

narrativadiaria

a-revolucao-dos-bichos.jpg

O triunfo dos porcos é, como se sabe, uma sátira à revolução socialista da União Soviética de Estaline que, apesar das suas ideias iniciais de igualdade, acaba por se deixar corromper quando atinge o poder.

 

No livro de George Orwell, os animais da quinta revoltam-se contra a opressão e exploração levada a cabo pelos humanos. «Todos os animais são iguais» é o primeiro e mais importante de sete mandamentos da revolução dos animais. Snowball e Napoleão assumem o comando e expulsam o dono da quinta passando esta a ser gerida pelos animais.

 

Através de uma fábula, que arranca com a revolta dos animais – liderada por um grupo de porcos inteligentes – contra os homens, e socorrendo-se do curso da História, o escritor constrói uma narrativa segundo a qual qualquer revolução pode conter em si a semente do totalitarismo.

 

A obra de Orwell é uma crítica mordaz e certeira que  demonstra que a sede de poder é uma condição intrínseca ao ser humano, independentemente das suas ideologias políticas.

 

Neste contexto,  vale muito a pena ler este texto de Nuno Artur Silva, no DN sobre desigualdades sociais e económicas.