Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Narrativa Diária

Não escrever um romance na «horizontal», com a narrativa de peripécias que entretêm. Escrevê-lo na «vertical», com a vivência intensa do que se sente e perturba. Vergílio Ferreira

Narrativa Diária

Sex | 15.11.19

Parece fácil, não parece?

narrativadiaria

Capello-Real-Madrid-Ronaldo-1051081.jpg

No último jogo em Itália, o jogo 1000 de Cristiano Ronaldo, o jogador português foi substituído ao minuto 55, dando lugar a Dybala, frente ao AC Milan que acabou por decidir o jogo. CR7 foi jogar condicionado e ressentiu-se, dando um sinal ao treinador de que já não podia  continuar e saiu do campo revoltado consigo mesmo. Não ficou no banco com os colegas de equipa e foi direto ao balneário. A imprensa italiana garantiu mesmo que CR7 foi para casa ainda antes do apito final.

 

Quem não gostou desta atitude foi Fabio Capello que criticou a atitude do jogador da Juventus.  «Cristiano Ronaldo não dribla um adversário há três anos. Quando eu comentava jogos de La Liga, ele acelerava e deixava-os pelo caminho. Por dentro, é um supercampeão, o melhor de todos, mas agora há Dybala e Douglas Costa». E acrescentou: «ele não tem a velocidade e o dinamismo que mostrou noutras ocasiões».

 

Como é sabido, as divergências entre Fabio Capello e CR7 remontam ao tempo do Real Madrid, em que o jogador era treinado por Capello. Mas a resposta de Cristiano Ronaldo foi, como vem sendo habitual, dada ontem, em campo, frente à seleção da Lituânia.

 

Recordemo-nos que o capitão da seleção é: o primeiro jogador da história a fazer 30 ou mais golos oficiais em 13 anos consecutivos; três hat-tricks e um poker só em 2019; 16 golos em 19 jogos só em 2019/20; 13 golos em 9 jogos pela Seleção em 2019, quarto ano a marcar mais de 10 por Portugal, recorde pessoal de 2016 igualado e ainda um jogo para disputar no Luxemburgo e 98 golos pela Seleção e já só está a 11 do mítico recorde do iraniano Ali Daei.

 

Parece fácil, não parece, Fábio Capello?!?