Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Narrativa Diária

Não escrever um romance na «horizontal», com a narrativa de peripécias que entretêm. Escrevê-lo na «vertical», com a vivência intensa do que se sente e perturba. Vergílio Ferreira

Narrativa Diária

Sex | 10.10.14

Prémio Nobel da Paz 2014

narrativadiaria

 C:\Users\Margarida Jansen\Pictures\Malala.jpg

A paquistanesa Malala Yousafzai, de 17 anos, venceu o prémio Nobel da Paz, juntamente com o indiano Kailash Satyardthi, anunciou esta sexta-feira a Academia Sueca. O comité norueguês justificou a escolha com a luta de ambos «contra a repressão dos jovens e pelo direito de todas as crianças».

Símbolo da resistência ao fundamentalismo, Malala, que completou 17 anos em julho, destacou-se, ainda muito jovem, por ter escrito um blogue onde desafiava as ideias e a autoridade dos talibãs.

A sua coragem resultou numa tentativa de homicídio, a 9 de outubro de 2012, por parte de um grupo armado talibã. Malala foi baleada, mas felizmente acabou por sobreviver, continuando a sua luta em prol da defesa de direitos à educação das mulheres.

A adolescente paquistanesa escreveu uma autobiografia, lançada em 2013 em todo o mundo. Tem um retrato exposto na National Gallery de Londres e faz palestras em todo o mundo.

O ativista indiano Kailash Satyarthi também distinguido com o galardão disse hoje estar «encantado» por ter sido distinguido com o Nobel da Paz, qualificando o prémio de «reconhecimento da luta pelos direitos das crianças». O ativista, de 60 anos, agradeceu ao comité Nobel por ter reconhecido a situação de milhões de crianças que sofrem no mundo moderno.