Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Narrativa Diária

Não escrever um romance na «horizontal», com a narrativa de peripécias que entretêm. Escrevê-lo na «vertical», com a vivência intensa do que se sente e perturba. Vergílio Ferreira

Narrativa Diária

Não escrever um romance na «horizontal», com a narrativa de peripécias que entretêm. Escrevê-lo na «vertical», com a vivência intensa do que se sente e perturba. Vergílio Ferreira

Qui | 31.07.14

Querido mês de agosto!!!

 

 (imagem do google)

A contrário da maioria das pessoas gosto de ter férias em Agosto. Sempre gostei.

Eu sei que nessa altura a cidade está tranquila, há menos trânsito, há estacionamentos à escolha,  menos pessoas, mas, mesmo assim, prefiro o mês Agosto para férias.

É que estar de férias em Julho dá-me a ilusão de que, no final, ainda há um verão inteiro para desfrutar e muitos dias de praia para aproveitar. Ao contrário do que acontece quando se tira férias em  Agosto. Nesta altura “cheira” já a despedida do verão e do calor.

E uma semana a mim não me basta, porque a sensação de férias demora a fazer-se sentir. Duas semanas dão a impressão que tudo acaba antes de começar. À terceira semana começamo-nos a habituar à boa vida, a saborear o prazer do remanso e como seria bom  viver sempre assim. Então à quarta...bom à quarta já ninguém se lembra que tem um trabalho e é por isso mesmo que a ideia de regresso ou a palavra rentrée provoca reações estranhas e é tão difícil voltar à nova realidade.

Amanhã entro formalmente de férias. Sem despertadores, sem imposições de horários, com a possibilidade de poder dormir até não haver amanhã, viver segundo a vontade de cada instante, apanhar sol, ler bastante, descansar, conversar, ou ficar simplesmente em casa no dolce  far niente.

Nos próximos trinta dias é esta calma que me guia, no luxo imenso de  poder ser dona do meu tempo. Tão bom!...

Comentar:

CorretorEmoji

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.