Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Narrativa Diária

Não escrever um romance na «horizontal», com a narrativa de peripécias que entretêm. Escrevê-lo na «vertical», com a vivência intensa do que se sente e perturba. Vergílio Ferreira

Narrativa Diária

Ter | 05.04.16

Saudade

narrativadiaria

378908_154986451270172_2088757332_n.jpg

 

«Saudade não tem forma nem cor; não tem cheiro em sabor.

Fala-se nela, mas não se vê;

só pensa nela quem acredita. Ela é parte da ausência;

ela é parte do amor; ela tem realidade,

mas quem a tem sente dor, uma dor miudinha, que cresce no coração,

e que nunca vem sozinha…acompanha a solidão;

quem a sente nunca esquece, nem nunca esquecerá,

o sentimento que não adormece, por alguém que não está!»

(autor desconhecido)