Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Narrativa Diária

Não escrever um romance na «horizontal», com a narrativa de peripécias que entretêm. Escrevê-lo na «vertical», com a vivência intensa do que se sente e perturba. Vergílio Ferreira

Narrativa Diária

Qua | 01.10.14

Sporting 0 - Chelsea 1

narrativadiaria

O Sporting recebeu o Chelsea num jogo que marcou o regresso da Liga dos Campeões a Alvalade, após cinco anos de ausência.

Já se esperavam muitas dificuldades e naturalmente seria de prever que o Sporting podia não vencer este jogo, face à superioridade evidente dos ‘blues’!

Mas o Sporting, dentro das suas possibilidades, tentou praticar o seu jogo, sem contudo conseguir incomodar verdadeiramente o guarda-redes do Chelsea que não teve de efetuar nenhuma defesa de dificuldade elevada.

Não quer dizer com isto que tivesse jogado mal, fez o que podia e fez bem, mas o verdadeiro problema do Sporting está no meio-campo defensivo e claro na defesa. William Carvalho voltou a mostrar alguma lentidão e falta de concentração, mostrando  que está muito longe do que foi na época passada (talvez uns tempos no banco lhe fizessem bem). Por outro lado Naby-Sarr continua a mostrar grandes fragilidades e Paulo Oliveira  poderá ser uma boa opção para aquele lugar.

O Chelsea, na 1ª parte, tomou conta do jogo. Exerceu uma pressão alta e teve  três oportunidades  flagrantes de golo, em duas delas valeu Rui Patrício com duas intervenções de altíssima qualidade, infelizmente acabámos por sofrer o golo num lance consentido por falta de marcação de Jonathan Silva sobre Matic.

A 2ª parte foi completamente diferente, o Sporting  melhorou bastante e foi claramente a melhor equipa. Entrou com uma enorme vontade controlando o meio campo (houve mais William Carvalho) e praticando um futebol mais objetivo, mas faltou-lhe a necessária finalização. O SCP criou sérias dificuldades ao adversário que só por duas vezes esteve perto do golo e aí voltámos a ver um grande Rui Patrício. Gostei sinceramente da exibição do Sporting na 2ª parte que chegou a ter momentos de algum brilhantismo.

No cômputo geral uma exibição muito positiva perante um todo poderoso Chelsea. Pena a entrada algo receosa do Sporting na 1ª parte, mas a 2ª parte deixou sinais muito positivos, na qualidade do futebol apresentado, embora Marco Silva tenha que resolver rapidamente os problemas do eixo da defesa.

Rui Patrício foi ENORME. Claramente o melhor jogador em campo com defesas de altíssimo nível que lhe valeram um cumprimento especial de José Mourinho.

Má arbitragem do árbitro espanhol, inclinada para os lados do Chelsea! Ficaram duas grandes penalidades por marcar.