Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Narrativa Diária

Não escrever um romance na «horizontal», com a narrativa de peripécias que entretêm. Escrevê-lo na «vertical», com a vivência intensa do que se sente e perturba. Vergílio Ferreira

Narrativa Diária

31.12.18

Ano Novo

narrativadiaria
Agora que 2018 está mesmo a chegar ao fim, resta-nos despedir do velho ano e entrar com o pé direito no novo ano. A ideia de entrar um ano, com aquela carga de desconhecido, atrai e assusta ao mesmo tempo. São 365 dias, com 8760 horas e mais minutos ainda para preencher de ideias, de projetos, de propósitos, de promessas, de sonhos, de vida que se vai construindo, passo a passo, na voragem do dia-a-dia. Como toda a gente, no final do ano, faço uma espécie de balanço de tudo o que (...)
31.12.17

Feliz 2018!

narrativadiaria
Desejos a todos que por aqui passam um grande 2018. Que seja um ano fantástico, repleto de momentos felizes, com alegria e concretizações. Que dê a todos nós portugueses bons motivos para sorrir e comemorar.
31.12.16

Feliz 2017!

narrativadiaria
O ano que hoje termina não deixa saudades. Que 2017 valha pela diferença, indo ao encontro das experctativas de cada um de nós, permitindo-nos ser e viver mais felizes. Que a Felicidade seja permanente numa solidariedade constante! Que 2017 seja pleno de saúde e alegria!
05.01.16

Uma ideia de poupança

narrativadiaria
(imagem retirada daqui) Já vi este ano esta sugestão de poupança plasmada em vários blogues e o conceito também já foi discutido no meu local de trabalho. A ideia é a seguinte: durante as 52 semanas do ano vamos (...)
01.01.16

Em jeito de balanço...

narrativadiaria
O ano que agora chega ao fim não deixou saudades. Assinalado por grandes convulsões em várias zonas do mundo, 2015 fica também marcado pela intolerância, pelo ódio, pelo medo, pela violência que foi iniciada em janeiro (com o atentado ao jornal satírico francês Charlie Hebdo) e continuou com atentados terroristas por esse mundo fora; (...)
31.12.15

Feliz Ano Novo!

narrativadiaria
   «Recomeça.... Se puderes Sem angústia E sem pressa. E os passos que deres, Nesse caminho duro Do futuro Dá-os em liberdade. Enquanto não alcances Não descanses. De nenhum fruto queiras só metade. E, nunca saciado, Vai colhendo ilusões sucessivas no pomar. Sempre a sonhar e vendo O logro da aventura. É (...)
01.01.15

«Ano Novo, vida nova»

narrativadiaria
Conhecemos bem esta expressão «Ano Novo, vida nova» que ano após ano vamos repetindo.Mas desta vez será diferente. Em 2015 é que é! Pois...   Ficção de que começa alguma coisa! Nada começa: tudo continua. Na fluida e incerta essência misteriosa Da vida, flui em sombra a água nua. Curvas do rio escondem só o movimento. O (...)