Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Narrativa Diária

Não escrever um romance na «horizontal», com a narrativa de peripécias que entretêm. Escrevê-lo na «vertical», com a vivência intensa do que se sente e perturba. Vergílio Ferreira

Narrativa Diária

13.01.16

Pelas 35 horas

narrativadiaria
O plenário parlamentar discutiu hoje os projetos -lei dos partidos da esquerda para repor o horário de trabalho de 35 horas semanais na função pública (a votação é na sexta), após o Governo e a maioria de direita terem obrigado os funcionários (...)
01.11.15

O homem que nunca se engana e raramente tem dúvidas

narrativadiaria
O Presidente da República garantiu não estar arrependido «nem de uma única linha» do que disse sobre a nomeação do Governo, assegurando apenas guiar-se pelo superior interesse nacional. Contudo, no discurso de tomada de posse no Palácio da Ajuda, vimos o Presidente recuar algumas linhas e manifestar uma postura mais conciliadora e menos crispada. Ca (...)
21.10.15

Haverá condições para um governo com suporte maioritário à esquerda?

narrativadiaria
Após ouvir todos os partidos com representação parlamentar, Cavaco Silva já terá sido devidamente elucidado que PS, PCP, BE e PEV inviabilizarão no parlamento uma solução que passe por indigitar Passos Coelho e a coligação de direita. Ainda assim, o Presidente da República deve indigitar Passos Coelho, convidando-o a formar governo. Ca (...)
14.10.15

Entendimento à esquerda ou à direita?

narrativadiaria
O resultado eleitoral de 4 de outubro apanhou desprevenido um país habituado ao rotativismo cinzento. Os portugueses estão fartos das alternativas de sempre e por isso decidiram não dar maioria a nenhuma força política, forçando-as a entendimentos e elegendo o PS como partido de charneira, porque dele depende qualquer das soluções encontradas. Cr (...)
30.09.14

O receio do voto útil em António Costa

narrativadiaria
«A esquerda à esquerda do PS olha para Costa com uma invulgar agressividade porque receia a atracção do “voto útil” que Costa poderá representar para o seu eleitorado. O efeito “eucalipto” que Costa pode representar para a esquerda, fazendo o deserto à sua volta, preocupa BE e PCP e não só. Pelo meu lado, penso que a política precisa de políticos inteligentes, honestos e comprometidos com a causa pública e que o país só tem a ganhar se houver partidos dirigidos por (...)
15.07.14

Esquerda partidária portuguesa

narrativadiaria
«No fundo, o drama da esquerda partidária portuguesa é este: há uma metade que só pensa em governar; a outra metade só pensa em não governar. A esquerda partidária que só pensa em governar acha que, para isso, tem de ser centrista. A esquerda que só pensa em não governar acha que, para isso, tem de ser extremista. A esquerda partidária portuguesa anda há décadas a fazer a (...)