Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Narrativa Diária

Não escrever um romance na «horizontal», com a narrativa de peripécias que entretêm. Escrevê-lo na «vertical», com a vivência intensa do que se sente e perturba. Vergílio Ferreira

Narrativa Diária

Não escrever um romance na «horizontal», com a narrativa de peripécias que entretêm. Escrevê-lo na «vertical», com a vivência intensa do que se sente e perturba. Vergílio Ferreira

17.02.19

Moção de censura do CDS

Assunção Cristas prepara-se para avançar com uma moção de censura ao governo. À falta de argumentação mais consistente, a líder do CDS acusou o executivo liderado por António Costa de «estar esgotado» e «falhar as pessoas».Esta é a segunda moção de censura apresentada nesta legislatura, depois de, em outubro de 2017, o CDS ter censurado o Executivo pela alegada ineficácia no combate aos incêndios que nesse verão, anormalmente quente, assolaram o país.Rui Rio mantêm-se (...)
03.11.18

«O rei vai nu»

Sergio Moro aceitou ser ministro da justiça do novo governo de Jair Bolsonaro. Recorde-se que Moro, destacou-se no Brasil por julgar os casos da operação Lava Jato, uma investigação policial que tornou públicos esquemas de corrupção na petrolífera estatal Petrobras e em outros órgãos públicos do país. O próximo ministro da Justiça brasileiro, autor de sentenças de condenação de grandes empresários, ex-funcionários da Petrobras,  que foi também responsável pela (...)
23.10.18

Das incompatibilidades dos ministros

«O conceito de transparência instalou-se, e bem, democracia, mas está a abranger um caminho sem limites. A transparência em política tem a ver com a observação do poder e do controle dos cidadãos tendo em vista o controle da corrupção e tráfico de influências. Mas a transparência tem de ser equilibrada e proceder com o bom senso e não servir para perseguições a cidadãos e políticos de que não gostamos ou nos possam fazer sombra política consoante os nossos desejos. O (...)
15.10.18

Remodelação no Governo

António Costa decidiu operar uma remodelação mais alargada no seu governo à boleia da demissão de José Azeredo Lopes do cargo de ministro da Defesa, que teve, como se sabe, origem no material militar desaparecido do paiol de Tancos e em toda a telenovela que  entretanto se gerou. A um ano do fim da legislatura, António Costa muda quatro ministros: Pedro Siza Vieira fica com a pasta da Economia e acumula com a de adjunto do primeiro-ministro. João Gomes Cravinho sucede a Azeredo (...)
19.11.17

A greve dos professores

A greve dos professores e as negociações com os sindicatos e o Governo, em vésperas da aprovação do orçamento, marcaram a agenda política da semana. A proposta de orçamento para 2018 previa que não fosse contabilizado o trabalho realizado entre 31 de agosto de 2005 e 31 de dezembro de 2007, nem entre janeiro de 2011 e 31 de dezembro de 2018 dos docentes, porque, segundo o Governo, a contagem desse tempo de serviço iria pôr em causa a sustentabilidade dos próximos (...)
11.11.17

Jantar no Panteão Nacional

O jantar que marcou o encerramento da Web Summit deste ano está a ser alvo de críticas nas redes sociais e por parte de várias personalidades nacionais, por ter acontecido no Panteão Nacional, junto aos túmulos de personalidades como Amália, Eusébio, Almeida Garrett e Sophia de Mello Breyner Andresen. Não sei porque se escolheu este lugar para o jantar de encerramento da Web Summit, nem quem autorizou o jantar naquele local, uma vez que agora todos vêm condenar esta opção, mas (...)
18.10.17

O discurso do Presidente da República teve consequências

 Finalmente a ministra da Administração Interna demitiu-se. Depois das palavras duras do Presidente da República, no seu discurso, parecia óbvio que a ministra já não teria grandes condições para se manter em funções. Claro que a demissão de Constança Urbano de Sousa não vai recuperar as vidas humanas que se perderam nos quatro meses de incêndios. Mas, de certa forma, este foi o primeiro e único foco de incêndio que a ministra e o Governo conseguiram apagar. Marcelo (...)
24.09.17

Eleições Autárquicas e futebol

No próximo dia 1 de Outubro, data de eleições autárquicas, estão marcados quatro jogos da I Liga de futebol, inclusive um clássico entre Sporting e F. C Porto, que será disputado apenas após o fecho das urnas. Marcado, inicialmente para as 18 horas, o primeiro clássico da temporada foi adiado e terá início às 19h15. A Liga anunciou que os restantes jogos do dia 1 de Outubro serão igualmente disputados após o fecho das urnas. Ora, em Portugal, após 1974, e bem, era usual (...)
01.09.17

Cavaco Silva na Universidade de Verão do PSD

 O ex-presidente da República Cavaco Silva veio de Albufeira e interveio na Universidade de Verão do PSD que marcou a rentrée política do partido e que arrancou esta semana em Castelo de Vide. Perante uma plateia de jovens do PSD, Cavaco lançou críticas veladas a Marcelo e ao Governo, arrasando a «verborreia frenética dos políticos» e aqueles que «piam» por jogada partidária. E afirmando que também há fake news em Portugal, não apenas «na América do senhor Trump». Cav (...)