Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Narrativa Diária

Não escrever um romance na «horizontal», com a narrativa de peripécias que entretêm. Escrevê-lo na «vertical», com a vivência intensa do que se sente e perturba. Vergílio Ferreira

Narrativa Diária

Não escrever um romance na «horizontal», com a narrativa de peripécias que entretêm. Escrevê-lo na «vertical», com a vivência intensa do que se sente e perturba. Vergílio Ferreira

10.12.18

As apararências iludem

À primeira vista esta foto pode chocar. Aparentemente o que se vê é uma imagem de uma jovem sorridente a filmar um cenário de caos e de violência.   A fotografia tornou-se viral nas redes sociais, mas deve ser devidamente contextualizada. Na foto tirada durante as manifestações dos “coletes amarelos” de dia 1 de dezembro, em Paris, a rapariga não estará feliz com os protestos que abalaram a sociedade francesa, mas apenas por estar a posar para os fotojornalistas.   A (...)
29.07.16

Media franceses deixam de publicar imagens de terroristas

 (imagem do Expresso)  Os ataques terroristas que têm marcado a atualidade internacional colocam um enorme desafio aos  órgãos de comunicação.   Sabe-se que há uma relação estreita entre terrorismo e comunicação social, dado que o primeiro não tem razão para subsistir sem o segundo. Porque um ato terrorista só assume determinada (...)
11.10.14

O olhar de Schauble diz tudo!

Neste caso aplica-se na perfeição a célebre frase:«uma boa imagem vale mais do que mil palavras». O modo como o ministro alemão das Finanças, Wolfgang Schauble, olha para Mario Draghi, o presidente do Banco Central Europeu, cuja política tem vindo a ser objeto de crescentes críticas de Berlim, não (...)
12.04.14

Estudo sobre os 40 anos do 25 de Abril

Marina Costa Lobo, politóloga que analisou o estudo sobre os 40 anos do 25 de Abril. É um dado inequívoco: o 25 de Abril é motivo de orgulho para os portugueses, com um legado social reconhecido. Mas os tempos modernos trouxeram também uma nova perceção em relação à Constituição sobre a qual o poder político devia refletir, aponta Marina Costa Lobo, politóloga, que analisou (...)