Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Narrativa Diária

Não escrever um romance na «horizontal», com a narrativa de peripécias que entretêm. Escrevê-lo na «vertical», com a vivência intensa do que se sente e perturba. Vergílio Ferreira

Narrativa Diária

Não escrever um romance na «horizontal», com a narrativa de peripécias que entretêm. Escrevê-lo na «vertical», com a vivência intensa do que se sente e perturba. Vergílio Ferreira

02.04.17

Cristas critica venda do Novo Banco à Lone Star

 A presidente do CDS-PP criticou a venda do Novo ao fundo norte-americano Lone Star, por «não ter atingido nenhum dos objetivos a que se propôs». Na perspetiva do CDS o Governo falhou em toda a linha nesta matéria dado que «não vendeu o banco na sua totalidade como se tinha proposto, vendeu apenas 75% e não encaixou um cêntimo sequer para o Fundo de Resolução» Que desplante! Quando a própria confessou, não há muito tempo, que aprovou um decreto-lei, a pedido de Maria (...)
17.03.17

Cristas assina de cruz a Resolução do BES

Assunção Cristas faz revelações surpreendentes sobre o BES, admitindo que o assunto «nunca foi discutido em Conselho de Ministros com profundidade». «O Conselho de Ministros nunca foi envolvido nas questões da banca», defende Assunção, que diz que esse princípio afastou das reuniões do Governo temas como o BES, o Banif ou a capitalização da CGD, dado que Passos Coelho sempre achou que estes assuntos deviam tratados pelo Banco de Portugal, o qual  tinha as funções de (...)
26.02.17

Paulo Núncio assume responsabilidade política no caso das offshores

O antigo secretário de Estado dos Assuntos Fiscais Paulo Núncio assumiu ontem a sua «responsabilidade política» pela não publicação de dados relativos às transferências de dinheiro para offshores, pedindo o abandono das suas funções atuais no CDS-PP, depois de José Azevedo Pereira, responsável pela Autoridade Tributária à época, vir desmentir o Paulo Núncio, atribuindo-lhe a responsabilidade pela não publicação das estatísticas sobre transferências no valor de dez (...)
04.03.16

«À mulher de César não basta ser honesta, tem de parecer honesta»

A ex-ministra das Finanças de Passos Coelho foi contratada como diretora pelo grupo Arrow Global, a qual compra e gere dívida de países europeus. Este grupo teve lucros astronómicos em 2015, devido a negócios efetuados em Portugal e na Holanda. Comprou duas empresas do sector em Portugal, a Whitestar e a Gesphone, que estavam envolvidas na compra de ativos do Banif, as (...)
21.12.15

E vão cinco....bancos

O Banif vai custar cerca de quatro mil milhões de euros aos cofres públicos -  leia-se contribuintes -  entre a injeção de 2,26 mil milhões ao abrigo da resolução, mais garantias, mais dinheiro para combrir imparidades e mais os 825 milhões de euros de ajudas públicas que ficaram por receber. Os contribuintes  portugueses já tiveram que pagar (...)
21.02.15

Sobre o acordo entre a Grécia e o Eurogrupo

O Eurogrupo e a Grécia chegaram ontem a um acordo para prorrogar a ajuda financeira a Atenas, após negociação que envolveu ministros das Finanças europeus e o Fundo Monetário Internacional.O programa de resgate para o pagamento da dívida grega foi prorrogado por mais quatro meses, evitando assim um default que poderia afastar o país da zona euro.O Executivo (...)
19.04.14

Pires de Lima contradiz colegas de governo

Realmente não há memória de um governo assim. Na terça-feira, a ministra das Finanças admitiu, na conferência de imprensa no final do Conselho de Ministros, que o Governo poderá vir a aplicar taxas a produtos com efeitos nocivos para a saúde. No dia seguinte, o Ministério da Saúde veio declarar que a ideia de taxar produtos nocivos para a saúde deve ser encarada mais como uma política para melhorar o estado de saúde da população do que como uma medida orçamental. No dia (...)
16.04.14

É isto a Reforma do Estado?

Ontem, horas antes da entrevista do primeiro-ministro à SIC, a ministra das Finanças elencou algumas medidas com vista a cumprir o défice de 2,5% em 2015, as quais equivalem a 1.400 milhões de euros, o correspondente a 0,8% do Produto Interno Bruto (PIB) e que se consubstanciavam na famosa «reforma do estado» prometida pelo governo.Entre essas medidas estão uma redução de custos nos diversos (...)
24.03.14

Os cortes não são para todos

(fonte:henricartoon)Na mesma altura em que foram anunciados, pelo ex-líder do PSD, Marques Mendes, novos cortes na despesa para o próximo ano, entre 1,5 milhões e 1,7 milhões de euros, o jornal i destaca hoje que só os três membros da comissão instaladora (...)