Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Narrativa Diária

Não escrever um romance na «horizontal», com a narrativa de peripécias que entretêm. Escrevê-lo na «vertical», com a vivência intensa do que se sente e perturba. Vergílio Ferreira

Narrativa Diária

16.12.17

Fitch tira Portugal do 'lixo'

narrativadiaria
A agência de notação financeira Fitch que havia classificado a dívida portuguesa como especulativa em novembro de 2011, decidiu ontem subir a classificação para BBB, um nível acima do mínimo de ‘investimento’ e colocar Portugal no grupo de países como a Itália. A justificação ficou a dever-se, sobretudo, à descida da dívida pública e a previsível queda nos próximos anos.   A Fitch junta-se assim à Standard & Poor's e à DBRS a atribuírem um grau de (...)
31.01.16

Polémicas à volta de um esboço

narrativadiaria
  (cartoon JN)   Depois do reboliço das presidenciais, a política portuguesa voltou a animar-se. O tema agora é a famigerada carta de Bruxelas que gerou críticas e crispações à Direita, com dúvidas sobre o esboço de Orçamento do Executivo socialista  À Esquerda, a missiva de Bruxelas não mereceu grande reação por parte de Bloco de (...)
10.04.15

«Ilusões que se pagam caro»

narrativadiaria
«A Espanha conseguiu endividar-se esta semana a taxas negativas, ainda que em prazos muito curtos. Dizem os "analistas" que Portugal será o próximo país a conseguir esta benesse, com os credores teoricamente dispostos a "pagar" para nos emprestarem dinheiro em prazos até seis meses. São finalmente boas notícias? Não. São péssimas. Em (...)
29.03.15

«Pela boca morre o rating»

narrativadiaria
«Em março de 2011, pouco mais de dois meses antes das eleições, o então aspirante a secretário de Estado Adjunto do primeiro-ministro dizia, a propósito do rating da República portuguesa, que mal as agências de notação ouvissem dizer que o PSD ia para o governo, a avaliação de risco mudaria imediatamente. A tese de Carlos Moedas (...)
18.01.14

Rating da dívida portuguesa mantem-se em "lixo"

narrativadiaria
A dívida soberana de Portugal deixou de estar debaixo de vigilância negativa da agência de notação financeira - Standard & Poor’s (S&P) -. Porém, tal facto não terá qualquer repercussão na notação financeira atribuída há dois anos, mantendo-se o nível ‘BB’, uma vez que a S&P considera que a dívida portuguesa vive mergulhada há dois anos num patamar considerado “lixo”. Contudo, reconhece a S&P, o país está «menos vulnerável no curto-prazo», mas (...)