Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Narrativa Diária

Não escrever um romance na «horizontal», com a narrativa de peripécias que entretêm. Escrevê-lo na «vertical», com a vivência intensa do que se sente e perturba. Vergílio Ferreira

Narrativa Diária

Não escrever um romance na «horizontal», com a narrativa de peripécias que entretêm. Escrevê-lo na «vertical», com a vivência intensa do que se sente e perturba. Vergílio Ferreira

25.01.16

No rescaldo das Presidenciais

Marcelo Rebelo de Sousa com uma vitória esmagadora e com uma votação muito superior à da PAF, ganhou em todos os distritos do país e será o próximo Presidente da República.Ainda assim, Sampaio da Nóvoa surpreendeu e alcançou o segundo lugar com 22,78% dos votos – mais de um milhão de portugueses votou no ex-reitor. Um resultado que o deixou com larga (...)
20.01.16

Por que voto em Sampaio da Nóvoa

 Dizia-me uma colega muito admirada:- Não vais votar Marcelo? Mas tu gostavas de tanto de o ver na TVI? Pois, efetivamente via o comentário semanal de Marcelo Rebelo de Sousa, quanto a gostar, tinha dias, nem sempre concordava com as suas análises…Acontece que o que está em causa nestas eleições não é a eleição do melhor comentador político. Se fosse isso, (...)
08.01.16

O frente-a- frente entre Marcelo e Nóvoa

 A campanha do candidato Marcelo Rebelo de Sousa tem sido um passeio triunfal com destino a Belém. Mas, ontem, no frente-a-frente com Sampaio da Nóvoa, Marcelo foi encostado às cordas. Foi o primeiro debate onde Rebelo de Sousa foi verdadeiramente questionado e não pode dizer-se que no final tenha podido cantar vitória. Caiu-lhe finalmente a máscara. Perdeu a (...)
07.10.15

«O disparate» de Cavaco Silva

«Há muito que acho que Cavaco Silva perdeu completamente o sentido de avaliação política e deveria rapidamente ir-se embora. Em 2013 arrastou penosamente uma crise política por mais de um mês, com os juros a dispararem, depois de Passos Coelho a ter resolvido em dois dias. Tudo isto para tentar puxar o PS para o governo, o que qualquer analista político lhe (...)
22.08.15

O PS e as presidenciais

A um mês e meio das legislativas, os socialistas continuam a dar tiros no pé. Depois da trapalhada dos cartazes, o PS, perante um país dividido, teima em abdicar internamente de uma linha consensual que una o partido e não aprende com os erros do passado. Uma vez mais os socialistas partem para as presidenciais em grande confusão. Henrique Neto não prescindiu de (...)
12.05.15

«O direito de ser Presidente»

«Já aqui escrevi que o debate sobre as eleições presidenciais me parecia extemporâneo, desviando as atenções de prioridades políticas mais imediatas e determinantes como as eleições legislativas. Mas sendo as coisas o que são, com vários candidatos anunciados, e tendo em conta, especialmente, as paixões despertadas pela candidatura de (...)
13.04.15

Presidenciais

«1 Presidenciais: a violência dos ataques ao homem é invulgar e inexplicável. Não falo de Vasco Pulido Valente - para quem não existe um único português capaz do que quer que seja. Nem de José Lello, já batizado de "porteiro de discoteca" do PS - que, além de não deixar entrar, ainda distribui umas cacetadas em quem embirra. Ou de Sérgio Sousa Pinto - que (...)
11.04.15

A corrida presidencial

E de repente só se fala nas próximas eleições presidenciais de 2016. Henrique Neto, Sampaio da Nóvoa, Paulo Morais e Carvalho da Silva. A proliferação de candidaturas presidenciais fora do sistema nascem como cogumelos. Os putativos candidatos acumulam-se, o cargo parece ter mel! Perante este afã, a segunda volta parece ser (...)