Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Narrativa Diária

Não escrever um romance na «horizontal», com a narrativa de peripécias que entretêm. Escrevê-lo na «vertical», com a vivência intensa do que se sente e perturba. Vergílio Ferreira

Narrativa Diária

Dom | 17.01.16

Tony Carreira condecorado em França

narrativadiaria

 

ng5675505.jpg

Pode-se não gostar do género de música de Tony Carreira e eu não gosto, mas, em boa verdade, o cantor tem uma das mais carreiras de maior sucesso que a música ligeira portuguesa alguma vez conheceu, e um registo de vendas impressionante. Vendeu quatro milhões de discos em Portugal e conta no seu currículo com 18 álbuns que atingiram a marca de platina por 60 vezes. Tem uma marca no Guinness World Records, por conseguir encher repetidamente as maiores salas de espetáculo do país.

Tony Carreira foi condecorado com a medalha de «Cavaleiro da Ordem das Artes e das Letras» concedida pelo Governo Francês através da Ministra da Cultura e da Comunicação à semelhança de nomes como David Bowie, Bob Dylan ou as portuguesas Amália Rodrigues e Mariza. O músico pediu que a medalha lhe fosse entregue na embaixada portuguesa em Paris. O pedido foi recusado. O cantor ficou agastado com a decisão.

Mas, fonte da embaixada de Portugal em França, justificou a recusa. «Não se atribui a condecoração de um país na embaixada de outro país». Ora, se a condecoração era do governo francês tinha que ser entregue em França e não em Portugal, porque a embaixada portuguesa em França é considerada território português, dai a recusa.

Em declarações à TSF, o embaixador de Portugal em França explica que a polémica não faz qualquer sentido. Moraes Cabral felicita o cantor, mas diz que «seria estranho» que a condecoração francesa fosse imposta na embaixada de Portugal. O diplomata diz que lamenta se «o cantor Tony Carreira se sente melindrado com esta atitude pois não houve qualquer intenção, mas apenas atuar de uma forma consistente com a prática internacional, que tem regras».