Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Narrativa Diária

Não escrever um romance na «horizontal», com a narrativa de peripécias que entretêm. Escrevê-lo na «vertical», com a vivência intensa do que se sente e perturba. Vergílio Ferreira

Narrativa Diária

Sab | 04.10.14

Trapalhadas do MEC

narrativadiaria

O ministério da Educação anda completamente à deriva. O inenarrável processo de colocação de professores continua a alimentar problemas em vez de estabelecer soluções.

Depois da pedido de desculpas do ministro da Educação e da garantia de que nenhum dos professores já colocados através da Bolsa de Contratação de Escola (BCE) iria ser prejudicado e que o seu lugar se mantinha, o que verificou? As listas estão refeitas, desta vez com base na fórmula correta, segundo o Governo, mas há cerca de 150 docentes colocados a quem foi retirado o lugar. Ou seja, neste momento há 150 professores, que passaram de uma situação de contratados a desempregados, resta-lhes agora aguardar por uma colocação noutras etapas futuras do concurso. Ora isto é imoral. Depois dos professores já terem organizados as suas vidas, das suas famílias, terem arrendado casa, dizem-lhes que houve um engano e que afinal não têm colocação. Não há palavras para qualificar esta atitude!

Entretanto, milhares de alunos continuam sem aulas, muitos professores sem vislumbrarem o seu futuro imediato, escolas a funcionar em estado caótico por falta de professores, funcionários e técnicos. Direções de escola que se sentem encurraladas entre a impotência face aos problemas e a incompetência do MEC, tentando gerir um clima confuso com consequências negativas óbvias como podem.

É, pois, neste ambiente encrespado, que o Ministro Nuno Crato tenta cavalgar esta onda da incompetência, da irresponsabilidade, seguindo à deriva num processo já deveria ter terminado com a assunção das responsabilidades e a consequente demissão do ministro da Educação.

Desde o governo de Santana Lopes que não se vislumbrava tanta trapalhada.